Receita de pizza com massa integral

Receita de Massa de pizza integral

Pizza saudável com base integral

INGREDIENTES
Massa
1 xícara de água fervendo
1 colher de sopa de adoçante natural, mel ou açúcar
1 colher de sopa de azeite de oliva
1 envelope pequeno de fermento biológico instantâneo (cerca de 3 colheres de chá)
2 ½ xícaras de farinha de trigo integral
¼ de xícara de queijo parmesão ralado fino
1 colher de chá de sal

Recheio
½ xícara de molho de tomate
2 xícaras de queijo mozzarella ralado
rodelas de salame
½ pimentão vermelho em fatias
Cogumelos frescos fatiados
Orégano fresco picadinho ou desidratado
1 fio de azeite

MODO DE PREPARO
Em uma vasilha grande, misture a farinha, o queijo parmesão, o adoçante e o sal. Ferva a água e ao tirar do fogo, acrescente o azeite e depois o fermento biológico. Mexa bem para que este derreta e espere 5 minutinhos. Despeje a mistura da água com fermento e azeite aos poucos sobre a mistura da farinha e comece a mexer devagar. Após ter despejado todo o liquido, mexa com as mãos ou com uma colher de pau (também pode ser feito no processador ou batedeira).

Retire a massa da vasilha e coloque sobre uma superfície lisa polvilhada com farinha integral, amasse bem e se necessário acrescente mais farinha integral, até que a massa solte facilmente dos dedos e da superfície. Divida a massa em duas bolas.

Abra cada uma das bolas com um rolo de macarrão ou com uma garrafa de vidro até obter uma massa de espessura mais ou menos homogênea de cerca de 25 x 35 cm (meu tabuleiro é retangular).

Unte uma assadeira com 1 fio de óleo (se for anti-aderente nem precisa), coloque uma das massas e asse por cerca de 8-10 minutos em fogo médio (cerca de 160 graus). Fique de olho para não queimar as beiradinhas.

Retire a massa do forno e coloque o recheio. Comece espalhando algumas colheres d emolho de tomate na base da pizza, sem deixar nenhuma parte sem molho. Depois coloque o queijo mozzarela, seguido do salame, dos cogumelos e do pimentão.

Polvilhe cerca de 1 colher de chá de orégano desidratado sobre a pizza, coloque 1 fio de azeite por cima de tudo e leve para assar em forno médio (cerca de 160 graus) por mais ou menos 10-15 minutos. Retire do forno e bom apetite!

OUTRAS SUGESTÕES DE RECHEIO
Ricota com espinafre
Frango desfiado com milho
Tomate seco, rúcola e mozzarela de búfala
Pesto, queijo mozzarela e nozes picadas
Presunto, queijo mozarella, tomate e cebola roxa em rodelas

Minha experiência com massa de pizza integral e caseira

Massa de pizza integral

Esta foi a primeira vez na vida que fiz massa de pizza! Esta versão integral fica absolutamente deliciosa, não achei nada diferente de uma pizza comum, com a diferença de que tem bem mais fibras que a base tradicional de farinha branca. Em termos de sabor, a versão integral não perde em nada.

Achei que um dos segredos para que a pizza caseira fique gostosa é o sabor do molho de tomate. Se puder e tiver tempo, o ideal é fazer próprio molho com tomates maduros, cebola, alho e muitos temperos frescos e desidratados. O molho de tomate precisa ser ligeiramente adocicado para que a acidez do tomate não deixe a pizza sem graça.

Aconselho que se for usar um molho comprado, prove o sabor. Se for muito azedo, coloque um fio de mel ou adoçante para quebrar a acidez. Também achei que o melhor é que o molho de tomate tenha pedaços e seja de consistência mais grossinha, assim a pizza fica bem suculenta (eu não gosto de pizza seca).

O preparo da massa é meio enrolado e não é tão rápido assim, além de sujar bastante a cozinha, pois haja farinha pra abrir a massa. Eu comecei a massa do processador de alimentos mas detestei. Achei que tudo ficou muito grudento. O ideal é sovar a massa com as mãos.

Acho que esta receita deliciosa e saudável de pizza vale a pena para um almoço de fim de semana, quando não se tem pressa de ficar pronto, pois demora um pouco. A base da pizza pode ser congelada depois de assada.

Se tentar fazer na sua casa, me conte como foi sua experiência.
Grande abraço!
Carla

Sobre Carla Pontes

Espírito explorador, alegre, criativo, amante da natureza e dos animais; dentista, pesquisadora, trail runner. Busca uma vida saudável em todos os sentidos: no corpo, na alma, na mente, no coração. Namastê!

Salmão com sementes de gergelim


salmao assado com gergelim

Filé de salmão assado com sementes de gergelim

Ingredientes
Cerca de 600 g de filé de salmão, com ou sem pele

Para marinar o salmão:
1/3 de xícara de azeite
2 colheres de sopa de molho shoyu
2 colheres de sopa de vinagre ou suco de limão
2 colheres de sopa de óleo de semente de gergelim
3 dentes de alho amassados
1 colher de sopa de gengibre desidratado (ou fresco ralado)
1 colher de sopa bem cheia de sementes de gergelim
salsinha picada à gosto

Molho para servir:
2 colheres de sopa de mel
1 colher de chá de molho shoyu
1 colher de chá de óleo de semente de gergelim
½ colher de chá de gengibre desidratado
1 colher de sobremesa de sementes de gergelim

Modo de preparo
Misture todos os ingredientes do molho para marinar e coloque-os sobre os filés, deixando-os no mínimo 30 minutos antes de assar. Em um pirex ou assadeira, coloque os filés e cubra com o molho para marinar. Aqueça o forno (cerca de 160 graus) e coloque os filés para assar por cerca de 20-25 minutos. Ao tirar o peixe do forno, regue com o molho antes de servir.

Este receita é muito fácil, excelente para um almoço saudável de domingo. Eu servi com arroz integral, purê de brócolis e um vinagrete básico. Também vai muito bem com um purê de batata doce.
O sabor destes filés de salmão fica maravilhoso com o shoyu e as sementes de gergelim, o fato de deixá-los marinando faz com que o sabor penetre bem. Jà fiz esta receita saudável algumas vezes e sempre fica deliciosa, sem dar quase nenhum trabalho.

Benefícios do salmão como parte de uma alimentação saudável

O salmão é um peixe bastante saudável, possui bastante ômega 3, que faz bem ao coração, e muita vitamina A, dentre outros nutrientes.

Com tanto foco sobre os benefícios incríveis do ômega-3 contido no salmão, outros benefícios deste peixe de carne rosada podem ficar um pouco de lado. O teor de aminoácidos de proteínas da carne do salmão é excelente para nossa alimentação.

File de salmao - peixe muito saudavel

Vários estudos recentes descobriram que o salmão contém pequenas moléculas de proteínas bioativas (chamados peptídeos bioativos) que parecer ser excelentes na manutenção das cartilagens das articulações, no funcionamento ideal da insulina e no controle de processos inflamatórios no sistema digestivo. O peptídeo bioativo mais estudado até agora foi a calcitonina.

No nosso corpo, a calcitonina é produzida pela glândula tireóide, sendo um hormônio fundamental para ajudar na regulação e estabilização do colágeno e dos minerais contidos nos ossos e nos tecido circundantes. Ao que tudo indica, o salmão parece promissor no que diz respeito ao tratamento de processos inflamatórios das articulações, apesar de mais estudo serem necessários.

A carne do salmão possui alta concentração das vitaminas D, B12, B3 e B6, de selênio e de fósforo.

Em termos do ômega-3, somente nozes e sementes de linhaça possuem uma concentração maior do que aquela do salmão. Os benefícios do ômega-3 já foram bastante comprovados por pesquisas diversas, incluindo ajuda no controle de processos inflamatórios, melhor função celular em geral, melhor comunicação entre células e melhor função cerebral.

Além disso, este óleo ajuda a função cardiovascular de inúmeras maneiras, melhora a função da retina do olhos, melhora as funções cognitivas, diminui o risco de desenvolvimento de câncer e melhora o funcionamento geral e a lubrificação das articulações.
Com um paladar delicioso e tantos benefícios para a saúde, a única desvantagem do consumo de salmão como parte de uma alimentação saudável é o preço.

Sobre Carla Pontes

Espírito explorador, alegre, criativo, amante da natureza e dos animais; dentista, pesquisadora, trail runner. Busca uma vida saudável em todos os sentidos: no corpo, na alma, na mente, no coração. Namastê!

Panqueca integral de aveia

Panqueca integral de aveia

Panqueca de aveia, integral e saudável

 

Ingredientes
2 ovos
1 xícara de aveia em flocos
2 colheres de sobremesa rasas de azeite
½ colher de chá de fermento em pó para bolo
1 colher de chá de mel
2 colheres de chá bem cheias de farinha de trigo integral
1/3 de xícara de leite desnatado

Modo de preparo
Misture tudo em uma vasilha deixando o leite por último. Acrescente aos poucos, até que a massa fique parecida com uma massa de pamonha (para quem conhece pamonha…). Retire a massa com uma colher grande e coloque em uma panela untada com óleo de côco e aquecida, em fogo médio. Vire quando um lado da panqueca integral estiver dourada.
Essa receita saudável de panqueca demora só 10 minutos para ser feita, fica deliciosa e pode ser consumidas  por crianças que não tenham alergia a glúten; minha família amou. Servi com rodelas de banana e um fio de mel, também deve ficar ótimo com mel e um pouquinho de iorgute natural e mel. Para quem quer ser mais abusado, uma camadinha de nutella por cima deve ficar muito gostoso, apesar de não ser nada saudável pela grande quantidade de açúcar.

Espero que gostem desta receita de panquecas integrais, saudáveis, do bem! Incorpose-as no seu dia a dia como parte de uma alimentação saudável.

Sobre Carla Pontes

Espírito explorador, alegre, criativo, amante da natureza e dos animais; dentista, pesquisadora, trail runner. Busca uma vida saudável em todos os sentidos: no corpo, na alma, na mente, no coração. Namastê!

Pão integral de minuto

Pao de minuto integral

 

Ingredientes
1 ovo
½ xícara de leite desnatado
1 xícara de farinha de trigo integral
1 xícara de farinha de trigo comum
1 colher de sopa de fermento em pó (tipo pó royal)
2 colheres de sopa de manteiga
½ xícara de sementes de gergelim e de sementes de girassol
2 colheres de sobremesa de orégano desidratado
sal à gosto

Modo de preparo
Misture os ingredientes em pó, deixe um espaço no meio, coloque o ovo e manteiga derretida e misture aos poucos. Acrescente o leite aos poucos, pode ser preciso um pouco mais ou um pouco menos, dependendo do tamanho do ovo. Por fim, adicione as sementes, amassando com as mãos.

A massa deve soltar das mãos e deve permitir que se faça pequenas bolinhas. Enrole os pãezinhos, pressione suas superfícies contra um prato com sementes e coloque-as em uma assadeira untada.

Coloque para assar em forno médio, cerca de 160-170 graus, por cerca de 25 minutos. Fique de olho para que os pãezinhos não ressequem demais.

Achei que ficaram muito saborosos, mas precisam ser comidos na hora, pois no outro dia eles estavam bem durinhos. Uma receita super rápida e saudável para quando bate aquela vontade de comer um pãozinho fresco que não seja vazio em calorias.

Esta receita possui fibras por causa da farinha integral e com a adição de sementes aumenta a quantidade de nutrientes.
Da próxima vez irei tentar usar fermento biológico, imagino que fique mais fofinho e que dure mais.
Bom apetite!

Sobre Carla Pontes

Espírito explorador, alegre, criativo, amante da natureza e dos animais; dentista, pesquisadora, trail runner. Busca uma vida saudável em todos os sentidos: no corpo, na alma, na mente, no coração. Namastê!